Quarta-feira
17 de Julho de 2019 - 
A justiça atrasada não é justiça, senão injustiça qualifica.

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Últimas notícias

OAB de Senhor do Bonfim repudia ação de PMs em guerra de espada

A subseção da OAB na cidade de Senhor do Bonfim repudiou a ação de policiais militares durante a guerra de espada realizada no município baiano durante a festa de São João. Uma estudante que participava da festa, mas não estava na guerra de espada, foi atingida no olho por uma bala de borracha disparada por um PM e perdeu o globo ocular.De acordo com o secretário-geral da Ordem em Senhor do Bonfim, Gabriel Lacerda, o incidente ocorreu na noite de 23 de junho. Ainda segundo Gabriel Lacerda, na tarde do mesmo dia cerca de 10 viaturas da PM desfilaram pela cidade numa tentativa de "intimidar a população""Quando um folião soltou uma espada, os policiais em atitude completamente desproporcional começaram a atirar balas de borracha contra as pessoas. Haviam muitas crianças e uma dessas balas atingiu o olho da estudante, que estava em uma charanga e nem participava da guerra", disse Gabriel Lacerda.Indignada com a atitude da corporação, a população local procurou a subseção da OAB. "Vamos trabalhar para que o caso seja apurado e os responsáveis devidamente punidos. O que aconteceu lá foi péssimo inclusive para a imagem da cidade", frisou.Medida judicialO secretário-geral da OAB em Senhor do Bonfim explicou ainda que desde 2017 o magistrado da cidade criou uma norma elevando a espada pirotécnica à categoria de arma de fogo e proibindo a guerra de fogos. No entanto, a regra não vinha sendo seguida e não houve qualquer tipo de repressão policial até este ano.Segundo Gabriel Lacerda, a medida do magistrado foi equivocada, uma vez que foi utilizado como parâmetro a guerra de espadas da cidade de Cruz das Almas. Ele frisou que a guerra de Senhor do Bonfim é feita em apenas na noite do dia 23 de junho e em local específico. "A população é informada, não há danos ao patrimônio público e as espadas não são tocadas em qualquer lugar", concluiu.
11/07/2019 (00:00)
Visitas no site:  115316
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia