Domingo
24 de Março de 2019 - 
A justiça atrasada não é justiça, senão injustiça qualifica.

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Últimas notícias

Prática do Direito Imobiliário pauta evento da ESA

                 Clara Passi Já neste início da nova gestão da OAB/RJ, a Escola Superior de Advocacia (ESA) vem cumprindo a promessa de aumentar a quantidade de palestras gratuitas oferecidas à advocacia sobre os mais variados temas. A reflexão proposta nesta sexta-feira, dia 15, tratou de questões que regem o Direito Imobiliário na prática, com foco na resolução da promessa de compra e venda na incorporação imobiliária. O vice-diretor da ESA Fernando Cabral Filho mediou o encontro que ocorreu na Seccional. Os palestrantes foram o advogado militante da área Carlos Gabriel Feijó de Lima e a juíza do TJ, Cristina Serra Feijó.   Um dos pilares do encontro foi buscar caminhos que apontem para uma “desjudicialização” da área. O advogado, que se disse avalizado pelo fato de ter defendido tanto adquirentes quanto incorporadoras, citou a lei que regulamenta os distratos imobiliários (Lei 13.786/18), que entrou em vigor em dezembro de 2018, e a Lei 4.591, de 1964, considerada a pedra fundamental da matéria.   A norma promulgada do ano passado disciplina a resolução do contrato por inadimplemento do adquirente de unidade imobiliária em incorporação imobiliária e em parcelamento de solo urbano. Segundo o texto, quando o adquirente desistir da compra do imóvel, a incorporadora ficará com 50% do valor total pago na compra do bem. Feijó contou que a lei veio resolver a insegurança jurídica causada pela jurisprudência, pois magistrados determinavam percentuais diferentes de reembolso ao cliente.   A magistrada fez uma alentada apresentação técnica sobre o desenvolvimento e a execução do contrato, com a concretização dos efeitos pretendidos pelas partes, e as minúcias que envolvem o rompimento do pacto.
15/03/2019 (00:00)
Visitas no site:  96998
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia